fbpx

Linkedin é somente para quem busca vagas de tecnologia?

Foto Divulgação:Linkedin é somente para quem busca vagas de tecnologia?
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Inicialmente quero informar que de fato o objetivo do Linkedin é ser uma rede social profissional para pessoas que são envolvidas ou tem interesses na área de tecnologia.

Sabemos que toda vez que ouvimos falar desta rede social, relacionamos ela à tecnologia, profissional de TI, sistemas e etc, mas esquecemos que quem faz tudo acontecer em uma rede social, programa ou app é o usuário, e com a chegada desta ideia “linkedin” aqui no Brasil, os brasileiros souberam aproveitar bastante a ferramenta, ao ponto de usarem as funcionalidades a favor de seus interesses, considerando a cultura local e objetivo comercial/financeiro. Em um simples exemplo, iremos observar que o brasileiro sabe buscar vaga muito além do que os criadores desta ferramenta imaginou. No Linkedln existe uma seção onde seus utilizadores podem buscar vagas através de filtros para poder se candidatar dando um clique no botão em que irá solicitar algumas informações e/ou pedir para anexar seu currículo em pdf e automaticamente o recrutador ou empresa passará a saber sobre o interesse daquele candidato em relação a vaga ofertada. Esse é o procedimento normal que qualquer utilizador da ferramenta deve fazer, mas como o brasileiro é bem mais esperto e ágil, além de realizarem este processo engessado pelo Linkedin, eles também publicam textos em seu feed, informando que precisam de um emprego, marcam as empresas que tem a vaga que almejam e por fim pedem aos seus seguidores para dar um “like” na publicação, uma estratégia de engajamento(alcance).

Vagas para todos

Então, como viu no exemplo acima deu para entender que é possível utilizar a tecnologia ao seu favor, e é assim que iremos tirar a nossa dúvida se de fato nesta rede social só existe vagas de tecnologia. Atualmente o Linkdin tem vagas para todas as áreas profissionais, mas com um número maior de oportunidades para o setor de tecnologia. Já respondi sua dúvida, ou seja você pode buscar uma vaga de estágio, jovem aprendiz, trainee ou PJ de áreas diversas, recrutadores e empresas do Brasil inteiro passou a entender que esta plataforma é de alta qualidade e gratuita para divulgação de vagas e que neste “ambiente” está concentrado pessoas com um real comprometimento, diferente do facebook, que existe uma seção para empregos, mas sabemos que boa parte dos usuários de lá não estão focados em buscar uma oportunidade para carreira profissional e sim para se distraírem com conteúdos diversos(músicas, vídeos, fotos e etc).

Plataforma de empregos gratuita

No Linkedin você terá acesso gratuito à milhares de vagas em todo o Brasil, então, cadastre-se, faça um perfil bem profissional e explore bastante as vagas publicadas por lá, todos os dias são novas oportunidades surgindo, esqueça esse pensamento que nesta rede social será possível achar uma vaga de caixa, serviços gerais ou porteiro. Todo tipo de trabalho em diferentes áreas já está sendo postados e aceitos pelo Linkedin, eles não restringem e muito menos proíbem as publicações, e o melhor é totalmente sem fins lucrativos diretamente.

Brasil x Linkedin

  • No mundo todo, nós somos o povo mais preocupado com o que os colegas de trabalho pensam a respeito do que postamos nas redes sociais.
  • Os brasileiros são o segundo povo no mundo que mais mistura contatos pessoais e profissionais nas redes sociais.
  • De acordo com pesquisas, 31,3% não contratariam alguém que não possui perfil no Linkedin.
  • O Brasil é o terceiro país do mundo mais presente no Linkedin, perdendo apenas para Estados Unidos e Índia.
  • Cerca de 57,1% dos brasileiros aceitam ordens de seus superiores sem questionar. Apesar de terem alegado que o diálogo com os chefes vem melhorando ao longo dos anos.
  • Quando precisam ir a uma reunião, 54,7% dos brasileiros disseram se vestir com mais formalidade.
  • Aproximadamente 70% dos brasileiros disseram que não mentiram a respeito de demissões. Nos Estados Unidos, por exemplo, 56% disseram mentir.
  • Já quando o assunto é a foto de perfil, apenas 27,1% dos brasileiros se preocupam em trocar frequentemente. Enquanto na Indonésia, por exemplo, este índice chega a 51,1%. Se o seu perfil estiver sem foto, existem fortes possibilidades que o empregador não se interesse pelo seu perfil.